24 de outubro de 2012

Afinal, o que pretende a ISO 26000 de Responsabilidade Social?

Como já falamos aqui diversas vezes, a ISO 26000 não pode ser usada para fins de certificação. Ela é uma norma de diretrizes (e não de requisitos como a SA 8000 ou a NBR 16001). O escopo da ISO 26000 é "fornecer orientações para todos os tipos de organizações, independentemente do porte ou localização, sobre:

a) conceitos, termos e definições referentes à responsabilidade social;
b) o histórico, tendências e características da responsabilidade social;
c) princípios e práticas relativas à responsabilidade social;
d) os temas centrais e as questões referentes à responsabilidade social;
e) integração, implementação e promoção de comportamento socialmente responsável em toda a organização e por meio de suas políticas e práticas dentro de sua esfera de influência;
f) identificação e engajamento de partes interessadas; e
g) comunicação de compromissos, desempenho e outras informações referentes à responsabilidade social".

A ISO 26000 pretende "auxiliar as organizações a contribuirem para o desenvolvimento sustentável. Visa estimulá-las a irem além da conformidade legal, reconhecendo que conformidade com a lei é uma obrigação fundamental de qualquer organização e parte essencial de sua responsabilidade social. Pretende, ainda, promover uma compreensão comum da área de responsabilidade social e complementar outros instrumentos e iniciativas relacionados à responsabilidade social, e não a substituí-los".

A norma tem menos de dois anos de vida e, apesar de todo o barulho que inúmeras empresas têm feito em torno do tema Sustentabilidade, ainda está faltando algo para ela "pegar no breu"...

PS: a ISO 31000 de Gestão de Riscos, que tem quase três anos, já pegou...